31.3.09

Torres Vedras e o Famoso Carnaval

Viagei, mais um ano, até Torres Vedras, para poder participar no Carnaval. Este é já o meu 5º ano consecutivo que vou ao famoso carnaval de Torres, pela sua diversão, folia e loucura total. Não há gente na rua que não esteja mascarada, ou simplesmente, com um artífice qualquer na cara ou na cabeça para poder participar na euforia da multidão.
Só quem conhece a noite do Carnaval de Torres é que percebe o espírito que nela se vive! Intenso, electrizante e completamente diferente de tudo o resto.
A azáfama começa com a tradição do "mascarar" com a indumentária escolhida para a ocasião, seguindo-se as tradicionais jantaradas de Carnaval que reúnem dezenas de grupos em plena confraternização e, bem mais tarde, com a verdadeira concentração de foliões nas ruas do centro da cidade.
São milhares de jovens que se deslocam até Torres para dancarem e se divertirem. A noite acaba tarde. Sempre. E a diversão faz-se, mesmo, no meio da rua. Há dança e gente. Muita gente! Tropeçamos em gente! Mas em cada tropeço, um risada ou palavra. Todos se metem com todos. Ninguém está calado porque aqui a noite é para isto mesmo.
A Jantarada...
Podemos falar em dezenas de milhar de pessoas para quem o tempo pára e que, sem se conhecerem, se divertem e dançam, dando um colorido único e uma dimensão irreal às ruas de Torres Vedras.
A Rua Paiva de Andrada, a Rua José Eduardo César, a Rua Serpa Pinto ou a Praça Machado Santos (A famosa Praça da Batata) são parte constituinte deste circuito que nos garante animação. Bares, cafés e discotecas funcionam, regra geral, ininterruptamente, espelhando bem a energia contagiante com que os Torrienses vivem a festa. O dia nasce mas ninguém vai à cama, toma-se um pequeno-almoço reforçado e segue-se antes até ao Corso para mais uma tarde de convívio.
No Carnaval de Torres quase tudo é permitido, menos ficar em casa!
Este ano (mais uma vez-diga-se! lol) fiz Sucesso! Sim... Fui vestido de José Cid, numa máscara única e original e onde tive o privilégio de ser fotografado por muitos, para além dos inúmeros pedidos para cantar "como o macaco gosta de banana eu gosto de ti" ou "na cabana junto à praia", entre outros êxitos.
Foi sem dúvida, mais uma noite para recordar!
Eu (José Cid), Nuno (Peter Pan), Pedro (Preto),
Claudia (Anjo), Susana (Pirata), Renato (Matrafona)

Um comentário:

Susana disse...

Piloca boa! Foste a Praga e nao disseste nada ao pessoaol!