13.1.08

IV. - Os Monstros de Renens

Apanhamos o comboio em “Renens” em direcção a “Genéve-Airport”. Na plataforma estão já muito jovens que, assim como nós, já conheceram as suas famílias, pousaram as suas bagagem, e partem para o centro do encontro: Genebra. Olho e vejo que estamos do lado errado da plataforma. A partida é na linha 2!!! Atabalhoadamente corro para uma passadeira que dá acesso entre as duas platafromas. Oiço alguém a apitar e a acenar lá do fundo. Penso que não é comigo e por isso, olho para trás, e digo, alegremente, aos amigos que me acompanham para se despacharem, acendo-lhes também com a mão para virem mais rápido com medo de perder o comboio. Dois seguranças vêm ao meu encontro enquanto gritam desmedidamente. Cometo uma grande infracção sem perceber. Atravessar uma passadeira! Sei que com a pressa não li o letreiro ENORME no meio da linha que dizia “DO NOT CROSS THE RAILWAY LINES”. Sinto que me querem espancar. Gritam junto à minha cara com o dedo indicador em riste. Olho para a plataforma, e todos os jovens que ali estão fazem um silêncio fulcral na tentativa de saber o que se está a passar. Olho então para trás, para pedir ajuda aos meus amigos. Vejo-os de costas, do outro lado da plataforma a darem a volta por umas escadas subterrâneas. Estou só. Sem apoio. E dois monstros olham para mim como se fosse o maior criminoso do mundo. Encolho os ombros e penso para comigo: “Vê-se mesmo que esta gente não conhece a estação de comboios do Cacém!”

Um comentário:

Luís Ruivo [ Fizban ] disse...

Vi aqui parar porque também vou passar uns dias a Genebra.
Fartei-me de rir ao ler este encontro com montros.

Ps. e estou a gostar bastante de ler os outros posts e também me divertir com a tua viagem.